Outro dia me perguntaram se CONSULTORIA deveria ser contratada apenas em caso de crise em uma empresa. Para nós consultores a resposta é muito clara: NÃO!

O que temos acompanhado no mercado é uma série de negócios e empreendimentos que abrem e, sem planejamento, acabam fechando e levando anos de trabalho e de recursos financeiros para a vala comum da justificativa: “no Brasil é difícil empreender”. Concordo que há no Brasil uma série de problemas que tornam a vida do empreendedor muito difícil, mas não creio, nem de longe, que justifique a maior parte dos insucessos empresariais.

Os empreendedores, por desinformação, ou por orgulho, acabam por achar que podem “por intuição e na raça” abrir uma empresa e fazê-la ser bem sucedida sem planejamento e sem a utilização corretas das ferramentas técnicas de ADMINISTRAÇÃO. Vão fazendo aquilo que chamo de administração de “puxadinhos”, vai aumentando uma salinha ali, outra mesinha aqui e não percebem a complexidade dos processos organizacionais que são inevitavelmente se construindo.

E o SOFRIMENTO vai aumentando como no caso do sapo na caneca de água. Se você colocar um sapo numa caneca de água fria e for lentamente aquecendo ele acabará por morrer queimado, pois não percebe o lento aquecimento da água. Morre sem perceber que o ambiente mudou.

Tenho visto muitas e muitas empresas diferentes, as vezes com produtos similares e coprocessos de produção e organização completamente diferentes, mas uma coisa me chama a atenção e parece igual em todas as empresas de todos os ramos, é o SOFRIMENTO, O STRESS E O DESGASTE do trabalho e RETRABALHO por falta de ORGANIZAÇÃO e de boa administração.

Por isso, a melhor hora de se contratar uma consultoria é antes mesmo de iniciar a empresa. Pois ela poderá ajudar a fazer todos os cálculos iniciais de viabilidade do NEGÓCIO. Se o mercado é suficiente, se haverá o lucro esperado e necessário, se o local e o formato do negócio estão tecnicamente apropriados para o que se quer estabelecer. Além disso, a CONSULTORIA pode ajudar a fazer todo o PLANEJAMENTO ADMINISTRATIVO, ou seja, definir como os diferentes setores da empresa vão se organizar e se relacionar evitando desperdícios, retrabalhos e perda de recursos e de tempo. Tudo isso pode e deve ser feito, ANTES, DURANTE E DEPOIS de se abrir um negócio!

Prefira planejar e se prevenir, antes de remediar. A melhor forma de se livrar de um problema é evitando-o antes mesmo dele existir. Por isso não perca tempo, nem dinheiro. Procure auxílio, cursos ou consultores de confiança, com referência no mercado e analise o que pode ser feito pela saúde geral do empreendimento e dos empreendedores. Pois afinal de contas, ninguém abre uma empresa para SOFRER, não é mesmo?